Te apresentamos ações simples que ajudam a melhorar o mundo.

TEXTO: SCHEHREZADE PARRO

The Hope project

Os Kempsons são uma família inglesa que se mudou há quase vinte anos para Lesbos, uma pequena ilha grega perto da Turquia. Desde o início da última crise migratória no Mediterrâneo, Eric, Philippa e Elleni resgatam os migrantes que chegam às costas setentrionais da ilha e lhes oferecem assistência. Estima-se que desde 2015 eles tenham salvado mais de 600.000 pessoas. Proprietários de uma pequena loja de artesanato, fundaram em 2015 a página The Hope Project no Facebook. Sua finalidade é dar atenção imediata às pessoas que conseguem chegar às costas. Em 2018, iniciaram uma nova campanha, The Hope Project Arts, com a qual tentam promover uma melhoria na saúde mental dos refugiados através da música e da arte. Se quiser saber mais sobre essa família, eles possuem um site chamado thekempsons.com e você pode fazer doações para o projeto através do site mydonate. bp.com, procurando na aba de fundraisers o projeto «thehopeproject».

Ópera para mudar vidas

A Académie Musicale Philippe Jaroussky, localizada em Paris, iniciou suas atividades no ano passado e oferece a oportunidade de crianças carentes crescerem através da música, promove a carreira de jovens talentos e transmite a técnica vocal de um dos maiores contratenores da atualidade, Philippe Jaroussky.

O cantor, que nasceu em uma família sem contato com o mundo da música clássica, teve a oportunidade de evoluir graças a um professor da sua escola que impulsionou seu talento. Hoje, ele quer devolver à sociedade esse gesto, guiando seus apadrinhados no mundo da música. A escola conta com dois programas: jovens aprendizes, para crianças entre 7 e 12 anos e jovens talentos, para jovens entre os 18 e 30 anos. Ademais, conta com um programa chamado «horas fora das paredes», realizado nas escolas francesas, onde usa a música clássica em favor da inclusão social. O site da academia é http://academiejaroussky.org/

Proteger o oceano

Este desafio do Instagram nasceu em 2018 para acabar com o uso excessivo de canudos, tendo em vista que 1 bilhão de canudos são descartados todos os dias, sendo 500 milhões apenas nos Estados Unidos. Estimase que até 2050 haverá mais plástico do que peixes nos oceanos e cada vez mais espécies marinhas são encontradas com plástico em seu interior ao ingeri-lo por engano. O problema dos canudos encontra-se no seu tamanho: por serem tão finos, não podem ser bem reciclados.

#StopSucking é uma iniciativa da campanha Strawless Ocean do Lonely Planet, um lobby americano que defende um oceano sem plásticos e que conseguiu que apresentadores de TV, cantores, atores e políticos entrassem na onda contra os canudos.