Desde 2018, a Fundación MAPFRE promove o empreendedorismo social por meio de seus Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social. Mas o trabalho transcendental dessas startups com orientação social não termina no dia em que recebem o prêmio. Como é o dia seguinte desses projetos e de que maneira sua participação nos prêmios lhes ajudou a desenvolver ainda mais seu importante trabalho?

TEXTO: RAMÓN OLIVER IMAGENS: DE LOS PROYECTOS

Eles não pretendem se tornar o próximo «unicórnio» (startups que atingem um valor de mercado superior a um bilhão de dólares) e vender seu projeto para uma grande multinacional ou empresa de capital de risco. Tonar seus fundadores milionários definitivamente não faz parte de seu objetivo. Mas, embora não sejam empreendedores típicos, os empreendedores sociais são essenciais para qualquer sociedade. Por quê? Porque recorrem à inovação e à criatividade para tentar resolver os problemas que realmente preocupam e afligem as pessoas.

Consciente do papel fundamental que esse tipo de iniciativa empresarial com dimensão social pode desempenhar em um mundo complexo e em constante mudança, em 2018 a Fundación MAPFRE criou seus Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social, uma premiação que reconhece e promove iniciativas inovadoras que se destacam por seu compromisso social e por sua orientação tecnológica.

Com quatro edições realizadas e a quinta já em fase final, este evento é imperdível para todos os empreendedores que desejam gerar um impacto social verdadeiramente transformador por meio da inovação. Três categorias relacionadas com prevenção e mobilidade, melhoria da saúde e e-health , e envelhecimento ativo; três regiões do mundo (Europa, América Latina e Brasil) e mais de 220 projetos inscritos em cada edição consolidam uma premiação que representa um marco na inovação aplicada a propósitos sociais.

Para além de seu prêmio em dinheiro (40.000 euros para cada um dos vencedores), estes prêmios abrem portas a oportunidades interessantes para as empresas que conseguem chegar à fase final. Entre elas, a oportunidade de fazer parte da Red Innova, uma comunidade de inovadores sociais patrocinada pela Fundación MAPFRE e pela IE University, parceira acadêmica da premiação. Um ecossistema de empreendedorismo social em que esses empreendedores recebem apoio, mentoria e têm a oportunidade de compartilhar experiências e conhecimentos com outros participantes de edições anteriores.

Dessa forma, o vínculo entre a Fundación MAPFRE e esses empreendedores se estende e se fortalece para além da premiação. Quisemos saber como alguns dos vencedores e finalistas das edições anteriores se saíram após sua participação. Porque uma vez passado o glamour da cerimônia de premiação, os agradecimentos e as fotos com a família no palco, é preciso continuar trabalhando. E neste caso, o trabalho deles é essencial. Nada menos do que tentar mudar o mundo.

MJN Neuro (Espanha)

El auricular mjn-SERAS, de MJN Neuro, ya ha sido lanzado al mercado.
O fone mjn-SERAS, da MJN Neuro, já foi lançado no mercado.

Vencedor da primeira edição, em 2018, o MJN Neuro é veterano dos Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social e membro-fundador da Red Innova. Ele ganhou a atenção do júri com o desenvolvimento do mjn-SERAS, um dispositivo que avalia o risco de ter um ataque epilético graças a um pequeno fone conectado a um aplicativo via Bluetooth. O fone detecta quando há um alto risco de convulsão e envia um aviso visual e sonoro ao usuário de 1 a 3 minutos antes da ocorrência. Dessa forma, a pessoa tem tempo para se preparar e evitar um acidente, como uma queda, em decorrência do ataque.

«Nos quatro anos que se passaram desde que ganhamos o prêmio da Fundación MAPFRE, conseguimos muitas coisas. Avanços tecnológicos, certificações, prêmios e o lançamento do produto no mercado… A verdade é que temos estado bastante ocupados tentando trazer uma mudança impactante para a sociedade», resume Salva Gutiérrez, MFO da MJN Neuro.

A evolução do projeto tem sido constante ao longo deste período. Já no final de 2018, a empresa recebeu financiamento graças ao programa SME Instrument Horizon2020 da Comissão Europeia. Recursos que possibilitaram «desde a expansão dos nossos estudos clínicos, até projetos de internacionalização e avaliação técnica do produto, e a criação de uma estrutura e equipe técnica interna», diz Gutiérrez.

O ápice chegou com o lançamento do mjn-SERAS no início de 2021. O produto conta com a marcação CE para dispositivos médicos e já está disponível no mercado espanhol. «Para os próximos meses, estamos trabalhando em uma estratégia de marketing na Europa, principalmente no Reino Unido, Holanda, Alemanha, França e Itália, depois daremos o próximo passo rumo aos Estados Unidos, onde já estamos trabalhando em toda a parte regulatória com o FDA», destaca o empreendedor social.

A empresa, que atualmente conta com 14 funcionários, espera ter 90 funcionários até 2025. Eles já começaram a trabalhar no que será seu segundo produto: DREAMER, um dispositivo para detecção precoce de Alzheimer. Gutiérrez: «Continuamos trabalhando para oferecer novas soluções para outras doenças neurais em colaboração com outros centros clínicos e tecnológicos».

NaviLens (Espanha)

El código QR de Navillens ha sido incluido en todos los productos de Kellogg’s a nivel europeo.
O QR Code da Navilens foi incluído em todos os produtos da Kellogg’s a nível europeu.

A NaviLens venceu a edição de 2019 na categoria e-Health com uma solução de sinalização digital universal e inteligente para pessoas cegas e com baixa visão. Seu sistema permite que os usuários se orientem e obtenham informações em entornos desconhecidos, sem a ajuda de terceiros e sem a necessidade de outros dispositivos tecnológicos além do próprio celular.

«Ganhar o Prêmio da MAPFRE nos deu a oportunidade de conhecer outras empresas e projetos de alto impacto social que são muito inspiradores e que têm sido uma rede de apoio emocional muito importante para nós», destaca sua diretora de marketing, Nuria Fructuoso. Esta empreendedora também valoriza o impulso midiático gerado em torno do projeto graças ao prêmio. «Ganhamos uma visibilidade que seria impossível para nós alcançarmos sozinhos e que também chegou a nós em um momento crucial porque estávamos apenas começando».

Três anos depois de receber esse reconhecimento, a NaviLens deu um salto significativo, tanto qualitativo quanto quantitativo. «Fizemos um grande esforço para aprimorar a tecnologia, com a incorporação de novas funcionalidades, o que nos permitiu expandir para toda a Europa, Estados Unidos, Canadá e parte da Ásia», afirma Fructuoso.

Estes desenvolvimentos tecnológicos e melhorias de processos permitiram à empresa obter diferentes selos e certificações de qualidade como a ISO 27001 e o selo EIBT, bem como empreender projetos ambiciosos de dimensão internacional. Exemplo disso é a inclusão de seu QR Code em todos os produtos da Kellogg’s a nível europeu.

Nuria Fructuoso acredita que as ajudas da Fundación MAFRE e da Red Innova, tanto a nível formativo como emocional, são essenciais para um projeto como o dela. E, como ressalta, o empreendedorismo social é um caminho cheio de obstáculos. «Existem ideias e tecnologias muito interessantes que não alcançam o sucesso que merecem por falta de meios ou de conhecimento de como colocar um negócio em prática».

A NaviLens espera se tornar um padrão universal de sinalização e, para isso, como explica a especialista, trabalha em duas frentes: «Aumentar o nosso número de utilizadores através de um trabalho contínuo com os mesmos e também com associações especializadas, e aumentar os mercados e casos de utilização desta tecnologia».

MiWEndo Solutions (Espanha)

Las primeras pruebas en pacientes del dispositivo para la detección del cáncer de MiWEndo Solutions comenzarán antes del verano del 2022
Os primeiros testes em pacientes do dispositivo de detecção de câncer MiWEndo Solutions começarão até julho de 2022

Em 2020, este projeto foi o vencedor da 3ª edição dos prêmios, também na categoria e-Health, graças a um dispositivo médico que integra a tecnologia de micro-ondas com a colonoscopia para melhorar a prevenção, diagnóstico e conhecimento do câncer colorretal. O MiWEndo automatiza a detecção de pólipos emitindo um alarme quando um é detectado, aumentando o campo de visão para 360º e fornecendo classificação tecidual sem alterar a prática clínica atual.

«O prêmio Fundación MAPFRE foi um passo muito importante para nós, não apenas em termos de visibilidade, mas também pelo conhecimento que adquirimos sobre empreendedorismo social», afirma Ignasi Belda, CEO da MiWEndo Solutions. E acontece que o grande desafio para um empreendedor social, tanto antes como agora, continua sendo «tornar o objeto social lucrativo para que ele continue sustentável e duradouro ao longo do tempo», afirma.

A Red Innova e a comunidade criada à sua volta têm sido fundamentais para o futuro da empresa. «Ela nos proporcionou formação em áreas muito diversas, todas elas importantes para o empreendedorismo de impacto. Conseguimos aplicar muitas dessas lições à nossa startup, e algumas marcaram um antes e um depois para nós», diz Belda.

No que se traduz essa mudança? «Nosso projeto agora está mais maduro, temos menos incertezas e muitas das incertezas que foram surgindo ao longo do caminho desapareceram», reflete. Sobre o futuro imediato, Ignasi Belda deixa claro. «O grande objetivo que estamos nos aproximando inexoravelmente é a validação do nosso dispositivo para o diagnóstico precoce do câncer colorretal com pacientes. Queremos iniciar os primeiros testes antes de julho de 2022 com 15 pacientes e, a partir daí, já planejamos outros testes mais massivos no restante do ano».

Fleximedical (Brasil)

Prácticas con las soluciones de telesalud de Medical Innovation & Technology
Práticas com as soluções de telemedicina da Medical Innovation & Technology

A empresa brasileira Fleximedical vem inovando a forma de atendimento médico desde 2005 graças aos seus contêineres, vans e carretas. Por meio dessas unidades móveis customizadas e projetos de arquitetura hospitalar, apoia os principais programas de Saúde Pública da maior cidade da América do Sul: São Paulo. Finalista em 2021 da 4ª edição dos Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social, o prêmio foi para esta referência de inovação social no Brasil, um sinal de que seus esforços para alcançar seu objetivo de que todas as pessoas tenham acesso à saúde estavam no caminho certo.

«Desafiar paradigmas e propor formas disruptivas de resolver questões básicas como a saúde não é uma tarefa fácil. Ainda há muita descrença em torno de modelos de negócios com orientação social. Porém, a popularização dos critérios ESG, trazida pelo próprio mercado financeiro, nos diz que trabalhar para o bem comum não é apenas uma nova maneira de fazer as coisas, mas sim a única!», afirma Ricardo Lauricella, head de Inovação e Desenvolvimento Institucional da Fleximedical.

A passagem pelos Prêmios e pela Red Innova ajudou a Fleximedical a olhar além de suas fronteiras. «Contribuiu muito para colocar no papel nossos planos de internacionalização. Primeiro dentro da própria América Latina e, no futuro, porque não, para o resto do mundo. No ano passado lançamos um Stand de Telemedicina Móvel que será apresentado no final deste ano em um evento de startups em Miami (EUA)», destaca.

Além disso, Lauricella analisa os outros planos imediatos da empresa, que passam pela exploração de novas patentes: «Estamos trabalhando em um novo produto de saúde voltado para idosos».

Medical Innovation & Technology (Peru)

Inovar em soluções de e-health que permitam aproximar os centros de saúde das pessoas, esse é o objetivo de outro dos finalistas da 4ª edição dos Prêmios à Inovação Social da Fundación MAPFRE, a peruana Medical Innovation & Technology. Por meio do desenvolvimento de diferentes soluções de telemedicina, a empresa se torna uma aliada estratégica para que governos nacionais e regionais, centros hospitalares e empresas com programas de Responsabilidade Social Corporativa possam utilizar de forma mais eficiente seus recursos, realizar diagnósticos preventivos e otimizar seus processos.

Para Walter Sifuentes, CEO e fundador, participar da premiação foi uma experiência muito positiva em todos os níveis. «Os conhecimentos e experiências que toda a equipe levou foram fantásticos. Lá você percebe que não está sozinho, que existem outros inovadores sociais que te entendem e falam sua mesma língua. Compartilhar e trocar experiências com eles foi muito enriquecedor», ressalta.

Além disso, as conexões desenvolvidas no ecossistema Red Innova facilitaram uma maior integração e coesão dentro da própria equipe. «Para uma empresa pequena como a nossa, essa injeção de motivação foi fundamental. Agora temos muito mais clareza sobre para onde estamos indo e quais são nossos objetivos, também temos mais consciência de nossas fragilidades como organização e dos riscos que enfrentamos», resume o CEO do projeto.

A Medical Innovation & Technology é uma empresa melhor ou diferente daquela que concorreu aos prêmios? «Somos mais eficientes e aprendemos a projetar nossa mensagem de maneira mais clara, o que nos permite nos conectar melhor com nossos clientes, parceiros e demais agentes do nosso ecossistema». Em relação aos planos futuros, a empresa está explorando a expansão internacional e buscando novas rodadas de capital que lhe permitam continuar impactando as populações mais vulneráveis. 

Já há finalistas para a 5ª edição

A inovação social não sabe, nem deve, nem pode parar. E nesta busca permanente por soluções viáveis, inclusivas e sustentáveis que causem um impacto positivo na vida das pessoas, a Fundación MAPFRE anuncia a lista dos 9 projetos que irão para a Grande Final da quinta edição do Prêmio Fundación MAPFRE à Inovação Social, que será realizada no próximo mês de maio.

Melhoria da Saúde e da Tecnologia Digital (e-Health).

  • Epistemic (Brasil). Um projeto que busca melhorar a qualidade de vida das pessoas com epilepsia e suas famílias.
  • ANA-Paz Mental (México). Plataforma de software que ajuda cuidadores não treinados a prestarem melhores cuidados aos seus pacientes em casa.
  • Tucuvi (Espanha). Startup tecnológica que busca tornar os cuidados de saúde acessíveis e eficientes para que todos tenham a melhor qualidade de vida possível em casa.

Prevenção e Mobilidade

  • Lysa (Brasil). Um robô baseado nas funções de um cão-guia, de modo a facilitar a mobilidade segura, econômica e autônoma de pessoas com deficiência visual. 
  • Smert (Chile). Sistema de gestão de emergência através da leitura de um QR Code.
  • Laddroller (Grécia). Um dispositivo de mobilidade que melhora exponencialmente a vida de pessoas com deficiência e seus cuidadores.

Economia sênior

  • Mais Vivida (Brasil). Plataforma de conexão em que jovens «anjos» ensinam o uso da tecnologia no dia a dia para pessoas mais velhas.
  • NAU (Chile). Plataforma destinada ao crescimento pessoal de pessoas 50+, promovendo a aprendizagem ao longo da vida e a socialização multigeracional em torno de interesses e afinidades. 
  • Kuvu (Espanha). Empresa social com a missão de melhorar a qualidade de vida dos idosos prevenindo e reduzindo a solidão indesejada.